Véu ou mantilha?

Se tem um momento que a gente se sente mesmo noiva é quando colocamos o véu (quando fiz a prova de um vestido e colocaram o véu quase chorei).

Você já decidiu se no grande dia vai usar véu ou mantilha?! Mas, noivinha, você sabe a diferença entre véu e mantilha.

Consultei os universitários e descobri que o véu é um adorno em tecido leve, tipo tule, que cobre a cabeça e que pode ser curto ou longo. Porém, é preciso seguir algumas regrinhas básicas para utilizá-lo.

  • Primeiro é importante decidir o horário do casamento. Se for durante o dia ou à tarde, você deverá usar um véu curto, que pode terminar nos ombros ou descer até a cintura. É o tipo mais informal e mais adequado para cerimônias ao ar livre, como praia e campo.
foto: Toole Art Photography
foto: Three Nails Photography
  • Se o casamento for à noite e nesse caso a cerimônia é mais formal, opte pelo véu longo que acompanha o corpo inteiro, terminando no chão. Quando o casamento for numa pequena igreja ou capela evite os véus muito volumosos, mas se a cerimônia for numa catedral, você pode escolher um véu mais encorpado.

 

  • Outras dicas importantes: se a noivinha tem um rosto muito fino, pode utilizar um véu com mais volume e armado, caindo nas laterais do rosto. Se o rosto for mais cheinho ou redondo, o melhor é um véu fino, sem volume, apenas emoldurando o rosto.

O véu pode ser bem simples, sem qualquer detalhe, mas pode ter algum acabamento especial em cetim ou bordados com pérolas.  Nesse ponto é preciso ter cuidado para não ficar over, se o vestido já tem muitos detalhes é melhor escolher um véu simples e vice versa.

Noivas baixinhas (levanta a mão 0/) devem evitar cabelos soltos para não achatar a silhueta e em noivas muito altas o melhor é usar um coque baixo (como os das bailarinas) com o véu colocado abaixo.

foto: Le Bonne Fleur
foto: Kristin Byrum Photography

Sim já entendi o que é o véu, mas e a mantilha?

A mantilha tem a mesma função do véu, porém  é uma peça bem mais pesada e trabalhada que o véu, que é sempre leve e esvoaçante. Geralmente é uma peça de renda, mas também encontrada em tule com aplicações de renda. É um adorno artesanal e muitas vezes passada de geração à geração.

A mantilha é colocada  na cabeça e como é mais pesada, fica mais rente ao rosto e o corpo.

É preciso ter um cuidado redobrado ao usar a mantilha, pois por ser uma peça super suntuosa, o vestido deve ser mais simples, sem muito rebuscamento. Se a mantilha for de renda, deverá ser a mesma usada no vestido; ou, que o vestido não tenha detalhe em renda ou bordado.  O mais correto, nesse caso, é a noiva escolher primeiro a mantilha e depois o vestido

As mantilhas por serem peças antigas que passam de avó para mãe e filha, são difíceis de encontrar num tom totalmente branco. Por isso, o vestido da noiva deverá acompanhar a cor da mantilha, geralmente num off white.

foto: Katherine Nagel

E como é que fica a cabeça da gente com todas essas opções??!!

E ainda não acabou. Aguarde próximo post sobre grinalda e voilette.

E não sei o que vou usar. Help me!!!!

Wedding Cakes

foto: Anne Liles Photography

 

Já pode começar a matar de vontade a noivinha que está de dieta???!!!

foto: Carla Ten Eyck
foto: Harwell Photography
foto: Lauren Ross Photography
foto: Jan Garcia Photography
foto: Laura Kleinhenz of Docuvitae
foto: Bellafare

Cada um mais lindo do que o outro!!!

foto: Sarah K. Chen Photography
foto: Captured by Erika Photography
foto: NK Photography
foto: Millie Holloman Photography
foto: Punam Bean Photography
foto: Kristin Byrum Photography
foto: Joe Elario Photography
foto: Kristen Marie Photography
foto: Rodeo & Co. Photography
foto: Widdis Photography

São tantas as opções, que a simples escolha de um bolo de casamento se torna difícil… sem contar na parte chata de escolher e provar o recheio!!!

Escolhendo profissionais para seu casamento

Lembram-se que já falamos sobre orçamento e planejamento e ainda sobre check list nesses posts aqui e aqui? O assunto que vamos tratar agora tem tudo a ver com o planejamento, com o check list e com o orçamento. Porém, agora é algo mais íntimo. Vamos falar sobre os profissionais que vão participar ativamente do tão esperado dia. São aqueles que estarão ao seu lado, tão juntinho de você ou mais que seu noivo.

  • Assessoria ou cerimonial;
  • Cabeleireiro;
  • Decorador;
  • Filmagem;
  • Fotógrafo.
Eu não sei dizer qual desses profissionais é mais importante na hora do casamento. Penso que todos são absolutamente  importantes e fundamentais para que tudo aconteça da forma que a gente espera  e sobretudo CONFIA !!!
Não desmerecendo qualquer outra função, mas serão várias reuniões com a assessoria ou cerimonial, decorador. Sem contar o cabeleireiro que vai nos deixar mais lindas e o fotógrafo e o cinegrafista que terão que conhecer nossos melhores ângulos.
No check list falei sobre iniciar uma relação com três profissionais. Essa não é uma regra, é apenas uma sugestão. Você pode fazer uma lista com tantos profissionais quanto ache necessário.
De repente tem um cerimonial excelente que já conhece da época da formatura ou do casamento de irmã, prima ou amiga, que você acompanhou de perto e se sente segura com aquele profissional,  aí nem é o caso de você fazer uma lista. Ou talvez você não conheça nenhum ou poucos e precise fazer uma relação com CINCO profissionais.
Isso serve para os demais profissionais: se você já conhece um cabeleireiro, decorador, cinegrafista ou fotógrafo, ama de paixão, se sente bem e convicta, talvez o seu trabalho pare por aí. Caso contrário, você terá que passar a mão no telefone  pesquisar na internet e fazer a sua listinha.
Não abri mão de fazer a minha listinha de profissionais e visitei cada um deles para sentir se rolava uma química. Acredite, química e empatia são quesitos FUNDAMENTAIS a serem considerados por você e seu respectivo. Sim, cara noivinha, seduza e arreste seu noivo para visitar pelo menos o fotógrafo e o cinegrafista, afinal ele vai se negar a fazer essas visitas  CASAR e ser filmado e fotografado tanto quanto você, considere a opinião dele.
Outro ponto a ser considerado é o orçamento. Sei que certos trabalhos não tem preço e nada paga a satisfação de ser bem cuidada e amparada, mas no mundo real nós temos contas e despesas a pagar e uma verba disponível.
 
Então nessa equação da escolha dos profissionais que os noivos irão contratar, os dois elementos a considerar são: empatia e orçamento.
Parece difícil ponderar esses dois fatores, né?! Mas não é não!!! Salvo exceções excepcionalíssimas, é super válido você visitar mais de um profissional e no nosso caso, em algumas situações, na segunda visita nós já tínhamos certeza quem iríamos contratar.
Acredite no seu feeling (sabe aquela de sexto sentido feminino) e se você quer muito contratar alguém que não está muito dentro do seu orçamento, pense numa conversa franca e em negociar. Nesse mundo de business sempre vale a negociação.
De noivinha pra noivinha: de mulher pra mulher faça a listinha e se jogue nas visitas.
Boa sorte!!!