Noivas que inspiram: Audrey Hepburn

Iniciei uma séria de posts sobre noivas que me inspiram e acredito que também inspirem várias outras noivinhas ou qualquer outra pessoa que admire a beleza, o carisma, o talento e a força de mulheres como Grace Kelly e Lady Di.

Hoje vou falar sobre uma diva e ídola: Audrey Hepburn.

Sou fã do tipo de ter alguns filmes (tem um box com os principais que ainda não encontrei por aqui para comprar) e biografia. Amo Audrey e num domingo chuvoso milagre em Natal como hoje, coloco Bonequinha de Luxo (Breakfast at Tiffany’s) para assistir pela milésima vez.

O nome de batismo era Audrey Kathleen Ruston. Filha única de Joseph Anthony Ruston  e Ella van Heemstra (segundo o wikepédia uma baronesa holandesa descendente de reis ingleses e franceses) OI?! . Posteriormente o pai anexou o sobrenome Hepburn e Audrey tornou-se Audrey Hepburn-Ruston.

Seus pais se separaram e a mãe levou-a para a Inglaterra, na sequência  Holanda e após o final da Segunda Guerra, de volta para Londres, onde ingressou na renomada escola de dança Marie Lambert.

Porém, a professora de balé foi incisiva cruel afirmando que Audrey era alta demais para ser uma bailarina de sucesso.

Pobre Audrey!!!

Mas sabe quando se fecha uma porta e se abre um janelão para a fama? Foi o que aconteceu com a diva.

Audrey trabalhou um tempo como modelo e resolveu investir na atuação. Depois de pequenos filmes, em 1952 viajou para a França para a gravação de Montercarlo Baby e, no saguão do hotel em que estava hospedada com o elenco, foi vista pela escritora Collette, que trabalhava com a montagem para a Broadway da peça Gigi, cujo papel ainda não tinha intérprete e então decidiu que Audrey seria Gigi.

Quem disse que a vida é fácil, bebê!!??

Foram muitas críticas a essa atuação, até que um tempo depois, ela foi aprovada para o elenco do filme A princesa e o Plebeu e acabouganhando o Oscar de Melhor Atriz pela interpretação da Princesa Ann.

Confer que lindo Audrey Hepburn como noiva no cinema em A princesa e o Plebeu.

E Funny Face (Cinderela em Paris)

Noiva bailarina

Na vida real Audrey Hepburn casou-se com Mel Ferrer em 1954.

E a título de curiosidade fanzística-fashionista, no seu segundo casamento com Andrea Dotti em 1969, ela usou um Givenchy cor de rosa.

Por sua postura e elegância, Audrey Hepburn fez vários editoriais como noiva.

A dica que fica para nós noivinhas é cuidarmos das costas (e lembrar da mãe mandando corrigir a postura) e nos inspirarmos nesses vestidos anos 50 de cintura marcada que estão super em evidência nos nossos dias.

fotos: reprodução

Chá de panelas

Quando uma amiga fica noiva, todas as outras começam a pirar nos detalhes para o chá de panela. Tudo é uma desculpa pra mulherada fazer reuniãozinha fofocar para planejar quais serão as brincadeiras, qual será o tema do chá, quais serão as cores, o que servir de comidinhas e bebidas.

 E se tem uma coisa que todo mundo ama é Paris.

Originalmente as imagens abaixo são de um aniversário e o tema era “Paris na Neve”, mas é perfeitamente possível que as amigas se juntem e façam um chá com esse tema e esquema de cores.

Qual a mulher que não ama Paris, rosa e preto?!?! Quer dizer, eu até conheço quem não gosta de rosa, mas o preto ajuda a dar uma quebrada na fofice da cor.

As ideias são super simples: caixinhas e  fitas em rosa e preto e adesivos com a Torre Eiffel.

Se sua amiga está noiva e você ficou com a missão de organizar o chá, essa é uma sugestão excelente!!!

Não tem como não amar!!! 

fotos: reprodução

Casamento: tangerine tango (laranja) e cinza

A cor de destaque para esse ano na Pantone é o Tangerine Tango, uma maneira fashion para falarmos do Laranja.

Sempre acreditei que o casamento deve ter cores clássicas, para que não fique datado, daquele tipo que quando olhamos as fotos anos depois,  achamos ridículo ter seguido aquele modismo de cores. E pensava isso sobre o Tangerine Tango: que não seria possível seguir essa tendência e não ficar um casamento marcado por uma cor tão forte que só foi usada em 2012.

Até que encontrei as imagens desse casamento sofisticado, contemporâneo e elegante.

A noiva soube muito bem misturar elementos clássicos com a cor atual e utilizar a paleta de cores: laranja, cinza e branco de uma maneira que o casamento ficou vibrante, mas com um toque de suavidade.

Amei !!!!

fotos: Scott Andrew Studio