Casamento na França | Yanna e Vinicius

Hello Noivas de Evasê!!! O casamento de hoje é tão especial, cheio de história, vida e praticamente todo escrito pela noiva, afinal de contas quem seria a melhor pessoa para falar sobre tudo o que viveu, todas as mudanças de planos e sonhos para viver um amor que começou cedo para confirmar que nessa vida os planos se concretizam da forma como Deus escreve.

Todas  vocês que acompanham o blog de verdade, quem está por aqui todos os dias, sabe que amor falar de festa, tendências de decoração, vestidos de noiva e inspirá-las com muitas novidades. Mas sou fascinadas pelas histórias enviadas por vocês e a noiva de hoje, minha quase xará,Yanna, enviou o casamento que aconteceu na França e mandou tudo bem organizadinho de jeito que sempre posto, contando como tudo começou até a chegada do grande dia.

A noiva é de Natal/RN e o noivo é um carioca potiguar. Estudaram juntos, se aventuraram pelo mundo, estudando, conhecendo novos lugares e vivenciando experiências e situações que os uniram ainda mais. O casamento foi em Toulouse, na França e ela conta tudo para nós e vale ler cada palavra da história de amor da Yanna e do Vinicius:

História de Amor

Sou de Natal e ele nasceu no Rio de Janeiro, mas foi para Natal aos 11 anos. Nos conhecemos na UFRN, quando entramos no curso de engenharia elétrica em 2009. Em pouco tempo, estávamos muito próximos. Nos conectamos muito rápido, mas enrolamos bastante até conseguir decidir se era namoro ou amizade. Resultado: antes de ficar comigo, ele disse que estava apaixonado. Com uma semana de namoro, ele disse que ia casar comigo. Eu ri e jamais imaginei que ele estava falando sério. Nunca pretendi casar antes do 30 e achava difícil ficar com alguém até lá, tendo em vista todos os planos que tinha: estudar no exterior, viajar o mundo, fazer um doutorado. Mal sabia que ele me acompanharia em casa passo. Tínhamos os mesmos planos e moldamos os que não tínhamos. Amor de verdade é aquele que sonha junto com a gente. Fomos à Toulouse durante 2 anos para estudar por um programa da faculdade. Voltamos à Natal, acabamos o curso e na sequência fomos contratados para trabalhar em Manaus, novamente juntos, e, algum tempo depois, fui transferida para Recife. Já fazia 6 anos que vivíamos grudados um no outro quase 24h por dia, por isso, o período de 6 meses em que nos separamos foi crucial para percebermos que não conseguiríamos viver um sem o outro.

Hoje sonhamos juntos. Cresci e amadureci junto com ele. Passamos por diversas dificuldades e isso só fez o nosso amor crescer e se fortalecer. Todos os dias, ele me ensina muito sobre amor, família, perdão e bondade e só posso agradecer a Deus por ter ao meu lado uma pessoa tão iluminada, de coração tão grande. Ele é um anjo na minha vida.

Adoramos viajar e já conhecemos diversos lugares juntos. Temos muita historia. Como diz a musica: “é bom olhar pra trás e admirar a vida que soubemos fazer”. Vivemos muitos dias felizes, outros nem tanto, e hoje rimos de muitas das situações mais difíceis. Casar aos 25 foi totalmente inesperado, pois não estava nos planos de nenhum dos dois, mas foi Deus quem preparou nosso caminho para chegarmos até aqui. Aprendi que amor não tem hora, nem lugar. Hoje parece que cada passo que demos, por mais aleatório que parecesse, nos encaminhou um para o outro.

Noivado

Voltamos para Natal e nos preparamos para iniciar um doutorado juntos, novamente em Toulouse. Nesse momento, ele resolveu fazer o pedido. Comprou as alianças com os palpites da minha mãe e estava se preparando quando adoeceu de uma apendicite. Só 2 meses depois, quando se recuperou, ele pôde finalmente fazer o pedido.

Eu estava no Neves me preparando para o encontrão, um encontro religioso que sempre fez parte da minha vida e foi muito importante para mim. Por isso a escolha da data. Me atrasei para voltar para casa e minha mãe começou a me ligar desesperada, inventando mil desculpas para me fazer voltar.

Quando cheguei em casa, vi uma luz vermelha saindo da janela e comecei a desconfiar que algo diferente estava acontecendo. Quando entrei, tinha fotos nossas penduradas por toda parte e velas em formato de coração com as nossas iniciais. Bem coisa de filme mesmo. Ele estava ajoelhado, tocando Dia Branco, nossa música, e, quando virou o violão, estava escrito “Casa comigo?”.

Preparativos para o casamento

Casar na igreja sempre foi muito importante para mim. No entanto, noivamos e, em seguida, viajamos. Não tivemos tempo de fazer um casamento na Igreja, mas também não queríamos esperar até o retorno do doutorado para oficializar nossa união. Quando chegamos à Toulouse pela primeira vez, o primeiro palácio europeu que conhecemos foi o Capitole, o principal ponto turístico da cidade, mas também a prefeitura, onde os casamentos civis são realizados. Fiquei encantada com a beleza do lugar e sonhei em me casar lá, embora achasse impossível. Então, assim que voltamos, procuramos saber o quão difícil seria realizar esse sonho. Resultado: praticamente não havia dificuldade e, inclusive, o procedimento era todo gratuito. A parte mais difícil foi a burocracia de reunir todos os documentos. Resolvemos fazer uma comemoração pequena, só com a família, que começou com um cocktail/brunch em um restaurante lindo da cidade, com arquitetura palaciana do chef 1 estrela Christian Constant, o Le Bibent, e acabou com uma surpresa para os convidados: nosso jantar foi em um mini cruzeiro pelo Canal du midi, em Toulouse, no barco-restaurante L’Occitania.

O fato de só ter gente muito próxima e querida tornou nosso dia muito mais especial e inesquecível. Além da família, tive a grata surpresa de minhas duas madrinhas, grandes amigas de longas datas, atravessarem o oceano para dividir esse momento lindo com a gente. Nos sentimos muito amados com tantos gestos lindos que recebemos durante esse dia.

Na semana do casamento, a previsão era de tempestade. Tentei manter a calma, mas fiquei um pouco desesperada. No entanto, a tempestade acabou acontecendo um dia antes e, no dia do casamento, embora nublado, o Sol apareceu. Acabou sendo o tempo perfeito, pois não fez muito calor e, por causa da meteorologia, quase não tinha ninguém nas ruas.

Usei um pingente de Nossa Senhora da minha prima como o “something blue” e “something borrowed” e o porta-joias da minha avo foi o nosso “something old”.

Em todos os momentos, tentei não criar grandes expectativas com medo de me decepcionar e fiquei simplesmente encantada em como todas as coisas se encaixaram e deram certo para fazer o nosso dia ficar perfeito.

Fiquei encantada com todos os detalhes do casamento da Yanna e do Vinicius e a beleza do local, a simplicidade elegante e o look da noiva. Sempre surge aquela vontade de renovar os votos num clima assim. Confere para se inspirar.

Fiquei muito feliz quando a noiva Yanna enviou o casamento civil praticamente 1 ano depois do nosso primeiro contato por email, quando ela contou sobre os planos sobre casar na França e fazer o religioso em Natal/RN. Espero ver novamente o casal no Noiva de Evasê quando realizarem o casamento religioso aqui em Natal/RN, tenho certeza que será mais um momento lindo e mágico. Mas isso só depois dos dois concluírem o doutorado. Aguardemos. Muita sorte e felicidades aos casados.

Fornecedores desse Casamento
Brunch: Le Bibent | Jantar: Bateau Restaurant L'Occitania | Cerimônia: Capitole de Toulouse | Buquê e coroa de flores: Parc des fleurs | 
Maquiagem noiva: Mame Anta Wade | Cabelo noiva: Marion, Romain Mouynet coiffure | Alianças: Vivara |  Lua de mel: Grécia e Turquia, organizada pelos noivos | 
Figurino do noivo: Soulery | Fotografia: Fabiani Sambalis | Hotel das núpcias: Mercure Toulouse Centre | Suporte das alianças: Porta-joias da avo materna da noiva | 
Sapato da noiva: Cosmoparis | Vestido da noiva: San Patrick - Valéria Gurgel | Lembrancinhas: um conjunto DIY de mini-espumante e taça de estilo rústico feito pelos noivos e pela mãe da noiva.

Deixe seu comentário