A música da festa

E aí, noivinha, já escolheu a música da festa?! Orquestra, banda, DJ, quarteto de cordas, jazz, blues, MPB, música internacional, baladinhas, funk, samba ou batidão?! Música boa anima qualquer pista de dança e você deve ficar atenta em dicas importantíssimas.

Quem acompanha o blog há mais tempo, sabe que um dos meus arrependimentos foi a orquestra do meu casório, que tocou um repertório diferente do que escolhemos (eu e meu marido, na época os noivos). Fiz um post alertando os noivos sobre incluir tudo minunciosamente no contrato e fixar multas para o caso de descumprimento. Você pode (re)ler esse post aqui e ficar ligada no que pode acontecer.

Mas o post de hoje tem dicas fundamentais para evitar surpresas desagradáveis e assegurar a contratação do que de fato combina com o casal, porque se a música for boa e do agrado dos noivos, eles estarão o tempo inteiro na pista de dança e esse é o segredo do casamento animado que todas sonhamos.

Um casamento seja grande ou pequeno é uma festa para pessoas de faixas etárias diferentes, portanto é preciso (tentar) agradar a todos – dos jovens aos mais velhos – com uma seleção musical eclética e adequada aos vários momentos da festa.

25

Se o seu casório for uma recepção pequena, tipo mini wedding ou bolo e champanhe, é bem bacana investir num quarteto de cordas; voz e violão; grupo de chorinho ou samba e até um DJ que toque de tudo.

Se a festa é de porte médio ou até mesmo um mini wedding, pense na possibilidade de contratar uma banda de formação pequena com 4 ou 5 músicos e reservar um pequeno espaço para os convidados utilizarem como pista de dança para bailarem à vontade. A opção pelo DJ também continua válida para esse caso.

Caso sua festa seja grandiosa vale contratar duas ou mais atrações musicais, de uma grande orquestra a bateria de escola de samba e DJ de renome. Dependendo da região desse eclético país e das preferências dos noivos, vale dupla sertaneja; grupo de pagode; cantor de funk; banda de forró, vale tudo que agrada os noivos e convidados.

Porém, o mais importante de tudo vem agora:

Escolha profissionais que você conhece o trabalho e curte o som. Alguém fez uma boa indicação? Confira se você e seu noivo de fato gostam e aprovam.

Antes da contratação vá a um casamento em que a banda/DJ/orquestra/etc esteja atuando e observe a pontualidade, qualidade do som e equipamentos utilizados, organização e se performance do profissional realmente agrada aos noivos.

Definido o profissional (ou profissionais) que tocarão a música da festa, é hora de conversar sobre o repertório.

Para todos os casos deixe claro para os músicos contratados, o estilo de música que você e seu noivo gostam, indicando as preferidas para a primeira dança dos noivos; dança dos pais com os noivos; a hora de jogar o buquê; e, principalmente, indicando as que não devem ser tocadas, mesmo que pedidas.

Deixe isso tudo formalmente escrito no contrato e não esqueça de estipular a multa para descumprimento das cláusulas.

É preciso agradar a todos e ter um som eclético, mas os noivos não são obrigados a dançar e ouvir o que não gostam. Não tenha medo de fazer essa exigência. O casamento é seu e é um momento único. Seus familiares e amigos estão ali para curtir com vocês e conhecem muito bem o perfil do casal.

dança
21

Fiquem ligadas noivinhas!!!

Imagens Wanderley Adams|Luiza Marques|Wanderley Adams

Deixe seu comentário