Tipos de véu

Hello Noivas de Evasê!!!

No post anterior falamos sobre tipos de silhueta para que você possa escolher o vestido de noiva ideal para seu corpo e estilo, também já falamos sobre as tendências de vestidos de noiva para 2017, mas as preocupações da noiva não param por aí e tudo vira um mar de dúvidas sobre os acessórios que irão compor o visual e a produção da noiva para o grande dia.

Sempre recebo muitos emails com dúvidas sobre o assunto véu e, mais especificamente, qual o tipo de véu que dever usar no casamento. Num desses emails, a noiva tinha muitas dúvidas sobre o horário do casamento, qual o véu, os detalhes e como deveria ser o cabelo, brincos etc. Minha resposta foi quase um post, mas salvei as dicas para compartilhar com vocês e aqui estou com tudo guardadinho  esclarecer dúvidas sobre o tipo de véu e tudo mais. E posso garanti: o momento de colocar o véu, é aquele instante que a ficha cai e você se sente A Noiva!!!

O véu

O véu sem dúvida alguma é um acessório que dá glamour e romantismo ao look da noiva.

A tradição de usá-lo começou na Grécia antiga, onde as noivas cobriam o rosto com a intenção de se proteger dos maus espíritos e do mau olhado. Reza a lenda que, naquela época, o costume era que outras mulheres vestidas de maneira parecida à noiva, acompanhassem-na até o altar, na tentativa de ludibriar os maus espíritos, que não saberiam encontrar a noiva no meio de todas elas. Alguns séculos depois, com o surgimento da religião cristã, o véu passou a ser usado para representar a castidade e a pureza de uma mulher.

O véu é um acessório que colabora de maneira bastante significativa para expressar o estilo da noiva. As noivas tradicionais e românticas, em geral, optam pelo véu catedral ou pela mantilha. Já as noivas despojadas escolhem véus curtos e as moderninhas e fashionistas tem optado pelo voilette, que pode ser acompanhado por fascinator ou casquete.

A missão que parece impossível é escolher um que se adeque ao vestido e combine também com o penteado da noiva. Portanto, o véu não dever ser um elemento solto na produção, mas deve acompanhar o vestido, ou seja, o véu deve combinar com o vestido de noiva e harmonizar com toda a produção. Cuidado com os detalhes que farão parte do véu, pois muitos podem ser bordados, com renda, pérolas e cristais. Lembre-se de equilibrar os detalhes com o vestido de noiva, brincos e véu, para que não haja um excesso de informação e poluição no seu visual.

Vale a máxima do menos é mais!!!

Vamos as dicas sobre os tipos de véu

Véu catedral

Geralmente em tule e com algumas aplicações de renda ou cristais. Cobre todo o comprimento da cauda do vestido. Ideal para ser usado por noivas com uma produção mais tradicional e romântica, também é o mais indicado para cerimônias noturnas que tradicionalmente tendem a ser mais clássicas e sofisticadas, mas nada impede que você como uma noiva com vestido mais clássico e atemporal, opte por um véu catedral.

Véu médio

O comprimento que pode chegar à altura da ponta do dedo da noiva, cotovelo ou até a cintura. Esse é um tipo de véu que combina perfeitamente para cerimônias ao ar livre, durante o dia, seja campo ou principalmente para casamentos na praia, local geralmente de muito vento.

Véu “ombro” ou curto

É aquele véu que vai até o ombro e deixa o visual mais leve e combina com vestidos tomara que caia e curtos. Detalhe que não tem acervo no blog com noivas com esse tipo de véu, ou seja, é bem difícil de encontrar.

8

Véu em camadas

Aquele que cobre o rosto da noiva. Pode ter duas, três, ou mais camadas. Também não foi usado por nenhum noiva com casamento postado no Noiva de Evasê.

15

Voilette

Véu curtinho que cobre o rosto (todo ou apenas uma parte). Ele pode ser preso em uma casquete ou fascinator, em uma presilha de cristais ou em uma flor de tecido.

Mantilha

A mantinha tradicional é um véu feito totalmente em renda, bordado ou não. Cuidado com as informações que tem por aí, pois a mantilha é uma peça inteira, completa de renda. Muito difícil de encontrar hoje em dia, pois a mantilha é um peça que, tradicionalmente, passa de vó, para mãe, até chegar em você. A mantilha tem origem hispânica e fica presa normalmente mais próxima ao rosto ou bem no alto da cabeça, já que mais pesada que o véu.

A mantilha mais usada hoje em dia é véu em tule com barra ou o acabamento em renda, pois se torna bem mais leve do que a mantilha tradicional.

O ideal é a mantilha com vestidos mais clássicos, lisos e que não tenham tantos detalhes, para proporcionar um equilíbrio no look da noiva. Se o vestido também for em renda, os detalhes de ambos têm que estar em harmonia combinando coma renda do vestido.

Mais algumas dicas que irão ajudá-la na hora da escolha do véu:

Tecido

Os tecidos mais usados são o tule ou a renda, com ou sem bordado.

Horário e local da cerimônia

A regra de etiqueta recomenda que o véu curto e médio seja utilizado em cerimônias durante o dia e o véu longo para as celebrações à noite. O véu longo também é o recomendado para ser usado em igrejas e catedrais mais suntuosas. Essa é uma regra de etiqueta, mas nenhuma regra é absoluta e você pode usar um véu longo numa cerimônia diurna, lembre-se da composição geral e harmonia da sua produção de noiva.

É importante que a noiva pense no véu como algo que combine como vestido e faça parte do visual e depois pensar no tamanho da igreja ou do local da cerimônia. Em igrejas grandes e suntuosas é bom escolher um véu imponente e longo, pois se o véu não passar muito da cauda do vestido dá a sensação que faltou pano. Para capelas, igrejas menores ou até cerimônias ao ar livre, é legal usar um véu longo que passe a cauda do vestido, mas que não seja longo demais e desproporcional ao corredor de passagem da noiva. O véu longo e de tule, sem dúvida é o mais escolhido pelas noivas.

O  importante é escolher o véu que faça você se sentir à vontade e maravilhosa, e que complemente o seu vestido, para tornar esse dia especial ainda mais inesquecível. E não esqueça de experimentar o véu antes do casamento e fazer a prova do vestido com ele.

As regras são muito importantes para guiá-la, não para escravizá-la.

O mais importante é a harmonia de toda a produção e que você se sinta deusa. Inclusive até dispensar o véu e ficar maravilhosa.

Inspirem-se e fiquem ligadas nas dicas e informações do Noiva de Evasê.

E você? Qual será seu véu???

Fotografias: 1 e 10: Wanderley Adams | 2 e 3: Estudio lumi | 4 e 5: Carlos Vieira Fotografia | 6 e 7: reprodução | 8 e 9: Kener Paulo | 11: Ricardo Cintra | 12 e 15: Luiza Marques Fotografia | 13: Alex Costa | 14:  Augusto César Fotografia | 16, 18 e 19: Camilla Bandeira | 17: Bliss.