Paris Fashion Week | Zuhair Murad

Na semana de alta costura em Paris, com todos aqueles vestidos mega exclusivos de estilistas renomadíssimos, a gente sempre se pergunta porque não tirou na mega sena da virada. Mas sabe aquela máxima de que olhar não custa nada? Além disso informação e atualização com tudo o que está acontecendo sempre é importante. Então, não tem como deixar passar um desfile de Zuhair Murad na Paris Fashion Week e desejamos ansiosamente conferir esses vestidos em mulheres reais ou quase nos próximos tapetes vermelhos.

E sempre podemos nos inspirar e conferir o que mais cedo ou mais tarde será traduzido para a vida real. Talvez os termos “alta costura” e “vida real” não combinem na mesma frase. Mas o que importa é conferir esse deslumbramento de vestidos.

Sobre a coleção o estilista Zuhair Murad disse: “Tenho muito respeito pelas culturas nativas. Sem eles, não estaríeamos aqui. Eles nos deixaram um patrimônio ilimitado de arte e beleza “. Com essa frase fica mais do que clara a inspiração étnica da coleção de primavera da alta costura do libanês. O designer buscou referências nas culturas dos nativos americanos e das primeiras nações.

O simbolismo e o vocabulário visual das culturas nativas americanas, os Sioux, os Navajos e os Iroquois em particular, estão impressos nos modelos através de pictogramas geométricos e suas formas hiper femininas, franjas e uma paleta de vermelho, branco, ouro e preto.

Você vai desejar esse mistura de luxo com arte étnica, plumas, penas e brilho. Vem ver.

 

Como finalizamos um desfile desses? Com uma noiva luxuosa, indígena e étnica. Vem ver.

Vem mega sena da virada!!!

Deixe seu comentário