Palavra de Noiva | Mini Wedding

Hello Noivinhas de Evasê!!!

Essa é sem dúvida uma das categorias mais amadas por todas as leitoras do Noiva de Evasê: Palavra de Noiva. Nessa coluna as recém casadas que tiveram casamentos publicados no blog, compartilham suas experiências durante a organização do casamento e falam sobre o que fariam diferente; do que se arrependeram; se houve contratempo e dicas especiais para as noivas que estão vivenciando os preparativos do casamento. Essa edição teremos apenas mini wedding, que a cada dia tem se tornado um estilo escolhido pelas noivas que querem praticidade e uma festa intimista. Amei a opinião de todas as noivas que, de certa forma, desmistificam o mini wedding. Não é por ser uma celebração para uma quantidade menor de convidados que você terá menos trabalho ou estresse, casamento sempre é uma festa complexa e de muitos detalhes. Aliás, o estresse com tantos detalhes é algo que ronda a noiva e cuidar da saúde é fundamental. Para entender o que estou falando vocês precisam conferir o depoimento e as dicas das nossas Noivinhas de Evasê já casadas.

Noiva: Gisele Soares | Data do casamento: 23/03/2016 | Local: Natal/RN | Recepção: Beach Club | Quantidade de convidados: 45.

blog-de-casamento-casamento-em-natal-8

O que teria feito diferente:

Bem, o meu casamento foi organizado em 4 meses. Sim, isso mesmo, uma loucura! Você pode pensar, que foi um mini wedding, então deve ter sido mais fácil de organizar para poucas pessoas do que para muitas. Engana-se quem pensar assim, as preocupações são as mesmas e as tarefas as mesminhas.
O que eu teria feito diferente, que na real eu até tentei, mas não consegui, foi ter resolvido tudo até uma semana antes do casamento. Mas vou explicar o porque isso aconteceu e o porquê vocês devem resolver tudo e deixar essa última semana totalmente livre.
No meu caso, claro que aconteceu porque foram poucos meses para resolver tudo, mas ainda mais porque não tenho familiares aqui e nem eu queria ajuda de ninguém. Sabe aquela noiva possessiva que quer fazer tudo sozinha para ter o gostinho de tudoooo??? Essa foi eu, não me arrependo, mas poderia ter organizado um pouco melhor o tempo sem ter sido tanto exigente comigo mesma (sim, vocês serão muito exigentes) por um lado isso é bom, mas nos faz sofrer um pouquinho.
E devemos sim, deixar a última semana livre, ou até mesmo 15 dias antes da data, para aproveitar a nós mesmas. Eu curti a minha família e todos os convidados de fora, mas poderia ter curtido um pouco mais e até mesmo muito menos cansada, porque eu realmente estava muito exausta.

Do que se arrepende:

Meninas, posso ser sincera e dizer que não me arrependi de nada. Mesmo tendo pouco tempo para organizar, eu como sempre amei o mundo de eventos, e sempre estava por dentro, porque pesquisava, então já conhecia muitos profissionais e blogs como o Noiva de Evasê e não tive muitos problemas em escolher. Escolhi aqueles não por nome, mas sim, porque realmente amei o trabalho e considerei que fossem os melhores para o meu evento e que estavam a nível do meu orçamento.

Houve algum contratempo?

Se eu disser que não teve, vou estar mentindo. Porque aos nossos olhos de noiva, que somos muito exigentes, sempre vai ter algo que vamos pensar…. Poxa, isso não deveria estar acontecendo, ou, isso não deveria estar ali, etc…. Mas eu simplesmente decidi que naquele dia, nada iria me deixar nervosa ou iria fazer com que o meu perfeccionismo deixasse tomar conta de mim. E assim fiz, e digo que foi a melhor coisa que fiz. Os pequenos detalhes, deixei para meu esposo e para as meninas do cerimonial e simplesmente deu certo e curti cada detalhe …!!!

Para as futuras noivas:

• Como já disse uma semana ou até mesmo quinze dias antes da data, deixar livre.
• Fazerem programação das tarefas. Eu preferi não misturar tudo, ou seja, cada semana escolhia uma tarefa e visitava todos os profissionais que considerava bons e no final da semana tentava escolher.
• Devemos ser perfeccionistas sim, mas não deixem a preocupação e a exigência exagerada tomarem conta de vocês, que assim irão acabar perdendo tempo desnecessário que será necessário nos últimos dias para você descansar.
• Cuidem da saúde e da alimentação, isso é o principal. Eu por causa da correria, comecei a não me alimentar direito e devido ao estresse, eu e meu esposo ficamos gripados e com a garganta super inflamada justamente na semana do casamento. Então, uma super dica, um mês antes, tomem polivitamínico.
• Essa eu sei que é super difícil, mas no dia, não deixem o nervosismo super tomar conta. Eu tentei e até consegui, e super curti cada detalhe e momento.
• Para você que pensa, aaaaah um mini wedding é tudo mais simples e mais fácil de organizar, mude de pensamento viu. Porque você antes e no dia vai ter as mesmas preocupações que de uma noiva com 500 convidados. A única diferença, é que você realmente vai curtir mais os momentos com todos, sim, todos os convidados. Por isso, eu digo, se puder fazer um mini wedding, faça, porque você realmente vive aquele momento com as pessoas que sempre estiveram ao lado do casal. Fujam dessa ideia, de que se convidou fulano, tem que convidar o ciclano. O casamento é seu, e quanto menos convidamos você tiver, mais você vai aproveitar o seu esposo, os seus convidados e a sua festa.

Relembre o Mini Wedding Gisele e Savino

blog-de-casamento-casamento-em-natal-35

Noiva: Bruna Simonetti | Data do casamento: 30/01/2016 | Local: Natal/RN | Recepção: Fogo e Chama | Quantidade de convidados: 120

casamento-blog-de-casamento-casamento-em-natal-bruna-e-venceslau-51

O que teria feito diferente:

Até o momento, nada! Para ser sincera, olhando para trás, fico imensamente feliz que tenha dado tudo certo no grande dia, pois para organizar foi um pouco tenso e bem corrido. Decidi fazer o casamento 9 meses antes e definitivamente não queria algo grande, mas queria tudo legal, do bom e do melhor. O problema era que eu simplesmente não tinha tempo para pesquisar muito ou escolher demais e para falar a verdade, também não tinha muito saco para isso. Rsrsrs Gosto de ser prática, direta e objetiva! Só que no mundo dos casamentos, com a quantidade de tipos, formas e opções de serviços e produtos que existem, resolver tudo de forma tão objetiva é difícil. Sem contar que antes de decidir fazer, eu nunca fui muito de ficar olhando e pesquisando sobre casamentos, não tinha muito referencial, tive que realmente começar do zero e tinha pouco tempo para isso. Então, como uma noivinha sem muito paciência e quase sem tempo, fiquei muito feliz e satisfeita com o resultado. No fim, achei tudo até melhor e mais animado do que eu imaginava!

Do que se arrepende:

De não ter decidido com mais antecedência que faria o casamento. Acho que tudo teria sido mais calmo e apesar de no dia ter dado tudo certo, a preparação poderia ter sido mais tranquila e organizada. Eu não sou exigente e como tudo aquilo era novidade para mim, muitas vezes não sabia o que escolher, não sabia o que queria ou como queria exatamente. Lia sobre casamentos aqui no Noiva de Evasê, segui várias redes sociais sobre o tema, pegava dicas de alguns fornecedores e logo fechava os contratos. Tive sorte, pois tive bons profissionais comigo, mas eu não era uma noiva tão boa e atenciosa assim! Rsrsrs

Houve algum contratempo?

O maior de todos, sem dúvida, foi eu ter descoberto um cálculo renal, três dias antes do casamento. Acordei naquele dia com muita dor, chorando muito fui ao hospital e lá fiquei o dia inteiro tomando medicação forte para aliviar a crise e fazendo exames para descobrir o que era. Quando o médico falou que se tratava de um cálculo renal fiquei desesperada, aquela dor não poderia se prolongar por mais dias. O médico me explicou que o meu era bem pequeno e que até sábado meu corpo expulsaria a pedrinha. Mas mesmo assim fiquei com muito medo de não sair, eu também iria viajar logo depois do casamento, passar 15 dias fora, como seria se tivesse mais dores insuportáveis como aquela? Saí de lá no fim da tarde e ao chegar em casa, mais dores insuportáveis. Naquela noite não sei quem estava mais nervoso, se era eu, meu noivo ou meus pais. Tomei a medicação para dor e simplesmente apaguei. No outro dia, passei o dia de repouso em casa, graças a Deus não tive mais dores, mas a minha cabeça era a mil, tinha que finalizar os preparativos, porém fui orientada a ficar de repouso. No dia seguinte acordei maravilhosamente bem e enfim pude retomar os detalhes que faltavam e me preparar tranquila para o grande dia. Foi um susto e tanto, mas sei que esse cálculo renal aparecer logo naquela semana foi o meu corpo somatizando todo o estresse e ansiedade. Ainda bem que no fim deu tudo certo.

Para as futuras noivas:

O quanto antes começarem as preparações, pesquisas e leitura sobre casamentos, melhor! Fazer as coisas na correria faz a gente perder o prazer em organizar tudo, o carinho. Existe muita gente boa no mercado e as opções são diversas. Ter calma e paciência são fundamentais e como eu não tive tudo isso, acabei literalmente adoecendo. E no fim deu tudo certo! Sempre dá! E se não der, não perca a alegria, o grande sentimento de felicidade e euforia que nos acomete nesse dia, por nada e nem por ninguém. É o seu dia, seu e do amor de sua vida. Decoração, vestido, bebida e convidados, são importantes, mas são coadjuvantes. Vocês são os protagonistas e os mais importantes. Assim, sejam felizes e aproveitem, ou então, nenhuma reunião, contrato fechado, escolhas demoradas e rugas que ganhamos com tudo isso, terá valido a pena. Essa foi a minha filosofia no grande dia e confesso que nunca me divertir tanto, como no meu casamento!

Relembre o Mini Wedding Bruna e Venceslau

casamento-blog-de-casamento-casamento-em-natal-bruna-e-venceslau-53

Se eu tivesse combinado com as recém casadas Gisele e Bruna esses depoimentos, não teriam saído tão coordenados. Noivas: cuidem da saúde e cuidado com o estresse. De fato essa sobrecarga de tarefas somatizam no organismo e sim ficamos doentes. Concordo inteiramente que nada deve ser deixado para a última semana e tirem dias de folga/férias, seja lá o que for às vésperas do casamento. Acreditem: vocês vão precisar.

Fiz um post com dicas de como sobreviver a reta final dos preparativos que vale a leitura.

E muitíssimo obrigada a Gisele e a Bruna por dividirem suas experiências de organização do casamento com o Noiva de Evasê.

Fotografias: Bliss (Gisele e Savino) | Wellington Barbosa (Bruna e Venceslau)

Deixe seu comentário