Véu ou mantilha?

Se tem um momento que a gente se sente mesmo noiva é quando colocamos o véu (quando fiz a prova de um vestido e colocaram o véu quase chorei).

Você já decidiu se no grande dia vai usar véu ou mantilha?! Mas, noivinha, você sabe a diferença entre véu e mantilha.

Consultei os universitários e descobri que o véu é um adorno em tecido leve, tipo tule, que cobre a cabeça e que pode ser curto ou longo. Porém, é preciso seguir algumas regrinhas básicas para utilizá-lo.

  • Primeiro é importante decidir o horário do casamento. Se for durante o dia ou à tarde, você deverá usar um véu curto, que pode terminar nos ombros ou descer até a cintura. É o tipo mais informal e mais adequado para cerimônias ao ar livre, como praia e campo.
foto: Toole Art Photography
foto: Three Nails Photography
  • Se o casamento for à noite e nesse caso a cerimônia é mais formal, opte pelo véu longo que acompanha o corpo inteiro, terminando no chão. Quando o casamento for numa pequena igreja ou capela evite os véus muito volumosos, mas se a cerimônia for numa catedral, você pode escolher um véu mais encorpado.

 

  • Outras dicas importantes: se a noivinha tem um rosto muito fino, pode utilizar um véu com mais volume e armado, caindo nas laterais do rosto. Se o rosto for mais cheinho ou redondo, o melhor é um véu fino, sem volume, apenas emoldurando o rosto.

O véu pode ser bem simples, sem qualquer detalhe, mas pode ter algum acabamento especial em cetim ou bordados com pérolas.  Nesse ponto é preciso ter cuidado para não ficar over, se o vestido já tem muitos detalhes é melhor escolher um véu simples e vice versa.

Noivas baixinhas (levanta a mão 0/) devem evitar cabelos soltos para não achatar a silhueta e em noivas muito altas o melhor é usar um coque baixo (como os das bailarinas) com o véu colocado abaixo.

foto: Le Bonne Fleur
foto: Kristin Byrum Photography

Sim já entendi o que é o véu, mas e a mantilha?

A mantilha tem a mesma função do véu, porém  é uma peça bem mais pesada e trabalhada que o véu, que é sempre leve e esvoaçante. Geralmente é uma peça de renda, mas também encontrada em tule com aplicações de renda. É um adorno artesanal e muitas vezes passada de geração à geração.

A mantilha é colocada  na cabeça e como é mais pesada, fica mais rente ao rosto e o corpo.

É preciso ter um cuidado redobrado ao usar a mantilha, pois por ser uma peça super suntuosa, o vestido deve ser mais simples, sem muito rebuscamento. Se a mantilha for de renda, deverá ser a mesma usada no vestido; ou, que o vestido não tenha detalhe em renda ou bordado.  O mais correto, nesse caso, é a noiva escolher primeiro a mantilha e depois o vestido

As mantilhas por serem peças antigas que passam de avó para mãe e filha, são difíceis de encontrar num tom totalmente branco. Por isso, o vestido da noiva deverá acompanhar a cor da mantilha, geralmente num off white.

foto: Katherine Nagel

E como é que fica a cabeça da gente com todas essas opções??!!

E ainda não acabou. Aguarde próximo post sobre grinalda e voilette.

E não sei o que vou usar. Help me!!!!

Decoração branco e azul

Noivinha, prometo trazer outras sugestões de decoração, com cores mais fortes e surpreendentes. Até porque uma missãozinha que estou me propondo no blog é tentar fugir do lugar comum, trazer inspirações de coisas, formas, cores e decorações diferentes e inusitadas.

Porém, não vamos negar que o clássico branco quando é revisitado, sempre causa suspiros pela beleza.

A decoração desse casamento, em especial, consegue alcançar a sofisticação com a sutileza dos detalhes. Na decoração predomina o branco com uma linda combinação com o azul num tom pastel e um toque de rosa seco. O mobiliário em madeira, lustres e luminárias antigas deixam a decoração ainda mais deslumbrante e encantadora.

Quem ousaria dizer que não está perfeito??!!

Aqui entre nós, acho que essa noivinha andou lendo o post do vestido de renda aqui, do sapato de noiva aqui e sobre coque aqui e aqui. Virei fã dela.

fotos: Elizabeth Messina Photography

Mini Wedding

Quando comecei o blog disse que iria compartilhar com quem viesse me visitar, ideias, referências e inspirações sobre casamento.

Nesse espaço divido também com vocês, uma espécie de passo a passo que os noivos devem fazer, como a escolha do estilo e o orçamento para a recepção e demais despesas, o check list e tantos outros detalhes que não se esgotam nunca. Toda festa é feita de detalhes e particularidades e para A festa do casamento também há algumas alternativas.

Uma maneira de fazer a sua festa é o Mini Wedding, que nada mais é do que um mini casamento, no exato sentido de ser uma pequena celebração para poucos e íntimos convidados.

foto: Angie Silvy Photography
foto: Leo Patrone Photography
foto: Emily G Photography

A proposta do mini wedding é reunir os amigos que de fato fazem parte da vida do casal, aquelas pessoas realmente importantes que compartilharam da trajetória dos noivos, a família e os amigos que frequentam a nossa casa. Não há espaço no mini wedding para convidar outras pessoas que não estejam nesse núcleo de intimidade. Aqueles convidados “sociais” que estariam na lista por uma questão de educação e gentileza não se enquadram nesse perfil de recepção mais intimista.

Por isso, o grande desafio do mini wedding é definir a lista de convidados, que não deve ultrapassar 100 pessoas.

A escolha do mini wedding cabe aos noivos ou a família, lembra do post que falamos sobre o estilo de festa e orçamento aqui. Então, esse é o momento de definir o que é mais o perfil do casal, pois teoricamente é um festa mais barata, já que terá menos convidados e o investimento em bebida e buffet tendem a ter um custo menor.

Digo teoricamente mais econômica, porque não é pelo fato de ser um mini wedding que a festa será simples. Muitas noivas optam por essa celebração por ser possível investir em uma festa ainda mais personalizada e refinada com itens elaborados com luxo e requinte, que não seriam possíveis numa festa para 300 convidados ou mais.

De qualquer forma, se uma festa simples ou luxuosa, será uma recepção extremamente agradável e charmosa, pois os noivos  e convidados tem muito mais oportunidade de interagir uns com os outros, pois todos são amigos e conhecidos.

Qual o local ideal para fazer o mini wedding?

Como será uma festa intimista, muitos optam por abrir suas casas e escolhem a casa de praia da família, sítio, fazenda ou outro lugares pequenos que possam receber uma decoração que os torne mais aconchegantes lembrando a intimidade do dia a dia. Pode ser num salão de um clube, num pequeno buffet, no salão da igreja, num restaurante charmoso, num hotel, pousada, casa de chá, jardim, numa mini galeria de arte.

foto: Leo Patrone Photography

O convite?

Não esqueça que o mini wedding  é um casamento, por isso não deixa de ser uma festa formal e exige convite. Mesmo que sua festa tivesse apenas 30 convidados, devem ser enviados convites impressos para todos. Caso a noivinha queira sofisticar seu mini wedding pode investir num convite com papel de alta qualidade, um calígrafo, um convite super chique.

O que servir?

Se o evento será pequeno e com a possibilidade de surpreender nos mínimos detalhes, é possível escolher um prato favorito e adequá-lo para o casamento, como também é possível caprichar num cardápio mais sofisticado se a proposta do mini wedding é ser um mini luxo. Não pode esquecer dos docinhos, chocolates e bolo que pode até ser de cupcakes.

foto: Angie Silvy Photography
foto: We Heart Photography
foto: Gabriel Ryan Photography
foto: EE Photography
foto: Cat Mayer Studio

 

A música?

Esse é um momento que os noivos devem adequar ao espaço escolhido e ao estilo do casal. Bandas ou orquestras com uma grande quantidade de componentes, provavelmente não irá caber num local pequeno. Nesse caso, é melhor contratar um DJ, um grupo de MPB, Jazz, quarteto de cordas ou uma mini banda que toque de tudo.

foto: Michael Underwood Photography
foto:Marisa Holmes Photography

E a decoração?

O mini wedding possibilita que os noivos façam uma festa mais temática e a decoração pode ser de acordo com as escolhas do noivo, pode ser uma festa com decoração vintage, ou como se a festa fosse num vinhedo, um lual, ou uma festa rústica com elementos de requinte, como pode ser uma festa pequena e super luxuosa.

Como é um festa pequena, porém charmosa, é preciso que você converse com o decorador para imprimir na sua festa o ar intimista e aconchegante que se espera do mini wedding.

foto: Leo Patrone Photography
foto: Emily G Photography

foto: Lauren Ross Photography

Curtiram o mini wedding?!