Palavra de Noiva

Olá, noivas, tudo bem?! Como foram de finde e de carnatal?! Ou você nem sabe mais o que é isso e só pensa em casamento?! Bem, se você só pensa em casamento e no planejamento, a coluna favorita das noivas está no ar em mais uma edição. Vamos conferir os alertas, dicas e conselhos de quem já vivenciou a experiência de planejar e curtir o dia mágico do casamento, com vocês nossas recém casadas!

Noiva: Vívian Menezes | Casamento: 03.10.2014 | Local: Natal/RN | Convidados: 200

casamentoviviebeto (44)

1. O que teria feito diferente: Não sei se teria feito algo diferente, apesar do pouco tempo de organização (07 meses) tive tudo que sonhei em meu casamento. Deu tudo certo e foi tudo lindo e inesquecível. Talvez se tivesse me preocupado menos teria poupado alguns cabelos brancos hahahaha. Não fui uma noiva neurótica mas fazia questão que tudo saísse perfeito e que todos curtissem a festa e isso me tirou várias noites de sono. Ah, teria tirado fotos com toooodos os convidados, é uma situação tão rara reunir tanta gente querida ao mesmo tempo que essa recordação de algumas pessoas em especial eu senti falta. Não deu tempo, passa muito rápido!

2. Do que me arrependi: Acho que nada. Apesar de alguns imprevistos tudo correu bem. Me arrependo de não ter casado antes, é muito bom! kkkkkkkk

3. Houve algum contratempo: Apesar de todo o planejamento e confiança nos contratados tivemos 03 contratempos durante o planejamento ou no dia festa. Graças ao cuidado e a atenção da minha mãe sempre onipresente e ao profissionalismo e comprometimento do cerimonial, os contratempos foram resolvidos antes de causarem um prejuízo irreparável e tudo correu como planejado e ninguém percebeu nada.

4. Para as futuras noivas: Acho que a dica mais valiosa é o planejamento e a pesquisa. Querer fazer tudo ao mesmo tempo e sem ajuda não leva a nada. Com tudo planejado e pesquisando bastante você consegue concretizar o casamento dos seus sonhos, independente da quantidade de “supérfluos” ou de itens que você queira ter no grande dia. Aproveitem cada minuto, curtam a festa, o noivo e os convidados pois passa muito rápido, é um fato. Dificilmente você conseguirá reunir as mesmas pessoas novamente. As fotos e a filmagem são o que ficarão para a posteridade, por isso, esses itens são primordiais e tentar economizar neles não é uma boa alternativa. A empatia em todos os contratados é fundamental, escolher alguém só pelo nome pode gerar alguns desencontros de opinião e atrapalhar no resultado final. Ah, e um último check-list com o contratado nunca é demais, tirem todas as suas dúvidas e deixem sempre bem claro o que vocês desejam.

casamentoviviebeto (50)

Relembre o casamento: Casamentos Reais | Vívian e Luis Roberto.

Noiva: Gisleine Medeiros | Casamento: 13.09.14 | Local: Natal/RN | Convidados: 350

20

1. O que teria feito diferente: Teria feito um casamento para bons e poucos amigos. Investido em uma festa com mais qualidade. Se preocupar em deixar alguém fora da sua lista de casamento é bobagem. A festa passa e a lembrança das pessoas também. Momentos marcantes são feitos com pessoas marcantes.

2. Do que me arrependi: Aprendi que não se pode contar exclusivamente com a responsabilidade dos seus fornecedores. Peça ajuda de familiares e distribua tarefas para a conferência dos serviços. Estude com cuidado todos os contratos, analisado e incluindo detalhes que surgem posteriormente. Promessas na maioria das vezes são só promessas.

3. Houve algum contratempo: Muitos, mas no dia, infelizmente, a noiva não pode se virar em mil para resolvê-los. O segredo é abstrair e se divertir.

4. Para as futuras noivas: Aproveite a sua festa o máximo de tempo que puder. Passa muito rápido.

26

Relembre o casamento: Casamentos Reais | Gisleine e Marcelo

Noiva: Ana Luíza Moura Almeida D’Oliveira Correia | Casamento: 05.09.2014 | Local: Natal/RN | Convidados: 430.

casaleh (37)

1. O que teria feito diferente: Apesar de ter sido um dia mágico, preparado com muito carinho, ter escutado comentários maravilhosos de todos e ter percebido a felicidade contagiando todos os convidados, acho que se tivesse algo para eu escolher ser diferente, escolheria fazer uma festa mais intimista.

2. Do que me arrependi: Arrependo-me de não ter curtido mais a festa. Você fica querendo dar atenção as pessoas, um chama pra tirar uma foto, o outro já está esperando para outra, um para conversar, falar sobre a festa. Esse carinho de certa forma é tão bom que quando você se dá conta a festa já tem acabado.

3. Houve algum contratempo: Acho que dificilmente tudo sairia 100% como planejado, porém ao ler tantos depoimentos de outras noivinhas a única certeza que eu tinha era que iria ser ainda mais feliz no dia do meu casamento e nada iria mudar isso. A única coisa que lembro que me incomodou foi que quando cheguei a tarde, no dia do casamento, para deixar as lembranças dos padrinhos na recepção tive que tirar umas coisas das lembranças de alguns padrinhos e passar para o cerimonial colocar só quando chegassem a festa. Na hora de entregar as lembranças e em algumas fotos percebi que não tinha sido dado o laço como as demais lembranças (eu havia deixado sem o laço só pra identificar as que precisariam colocar o que foi tirado), dai achei feio… Mas também não foi algo que me fez enlouquecer, foquei em outras coisas e deu tudo certo.

4. Para as futuras noivas: Para as futuras noivinhas eu só tenho a dizer que façam tudo ou pelo menos o que puder da forma que vocês queiram, imaginam e sonham. Aceitem ajuda de pessoas que vocês realmente acham que vão somar naquele momento e principalmente deixem que os noivos participem, é muito bom quando isso acontece. Escolher os detalhes juntos e respeitar o gosto do outro já faz ir entrando no clima do futuro!
Procurem profissionais que vocês se sintam bem, que confiem, que mexam de verdade com o seu coração, é muito bom ter pessoas que passam a ser tão queridas ao nosso lado. Nem sempre o de maior valor ou mais popular será o melhor, procurem apenas informações se em eventos anteriores eles tiveram sucesso.
Na semana e principalmente no dia do casamento relaxem, façam apenas o que der pra fazer e sem desespero, quanto mais tranquilidade, melhor! (Eu fui comprar umas coisas que estavam faltando para a lua de mel depois que preparei o cabelo no salão. Sim, no dia do casamento rsrsrs).
Enfim, aproveitem cada detalhe! Tem dias que a gente pensa “deveria ter ido ao cartório, assinado os papéis e pronto, seria tudo mais fácil”, da vontade de jogar tudo para o alto, não é fácil conciliar com todos os compromissos que já existem em nossas vidas, mas no final TUDO vale muito a pena!!!

casaleh (55)

Relembre o casamento: Casamentos Reais | Ana Luíza e Humberto.

Super obrigada às minhas noivinhas de evasê e agora casadas. Essas dicas são preciosas e vocês devem ouvir a voz da experiência 😉 Sempre tenho em mente que essas mulheres são umas guerreiras, pois como algumas já disseram por aqui, não é fácil conciliar todos os afazeres da vida e cuidar de um casamento, mas no final o amor e o sonho nos levam a superar tudo!!!! Lindassss!!!

Fotografia: Wellington Fugisse | Felipe Moura | Junior Barreto

Palavra de Noiva

Olá, noivas, tudo bem?! Hoje tem um especial do Palavra de Noiva. Quem acompanha o Noiva de Evasê há mais tempo, conhece a coluna e sabe que a proposta é alertar a noiva sobre eventuais contratempos e ter jogo de cintura na organização e no grande dia, para que tudo saia melhor do que nos sonhos. Até hoje as casadas compartilharam dicas de planejamento e certos detalhes que durante a organização do casamento passa despercebido na agitação do momento.

Porém, o palavra de noiva de hoje tem um final feliz, mas teve um imenso aborrecimento, por isso a coluna terá, excepcionalmente, o depoimento de apenas uma recém casada, para que o alerta fique bastante evidente para todas.

Vocês conhecem a Laura Peruchi de outros carnavais. É um prazer ter a Laura como figurinha carimbada aqui no blog, com participação em tantos posts legais, como o presente dos padrinhos, o chá com tema NYC e o casamento.

Mas como o assunto hoje é o Palavra de Noiva, como vocês a Laura:

Nome: Laura Peruchi | Casamento: 27/09/2014 | Local: Meleiro/SC

casamentolnyc (25)

1. O que teria feito diferente: Eu vim morar em New York em janeiro. Casamos no civil em novembro, por causa da papelada do visto – meu marido conseguiu emprego aqui. E viemos pra cá com o casamento na igreja marcado pra setembro. Acabei vendo meu vestido de noiva no Brasil, antes de me mudar. Queria a companhia da minha mãe, gostei do modelo, do atendimento. Enfim… Mas, se fosse hoje, com meu tempo de “casa” em New York, acho que teria feito diferente e pesquisaria o vestido aqui, ainda mais depois que vi as opções e a diferença de preço. Mas, não me arrependo. Eu amei meu vestido, principalmente porque ele era versátil e me proporcionou dois looks na mesma noite. Era um tomara-que-caia, que usei na festa – mas na igreja tinha uma blusinha de renda que fazia ele parecer de mangas compridas.

casamentolnyc (24)

2. Do que me arrependi: Com muita insistência, convenci meu marido que tínhamos que fazer uma dança diferente, ir além da tradicional valsa. Ele topou, só que nós fomos deixando isso pra depois, pra depois, pra depois. No fim, meio que desistimos – até que uma amiga novamente nos inventivou, contando que no casamento dela a dança foi ensaiada na véspera. Pensamos: “ok, nada é impossível”. Não encontramos ninguém disponível para nos ajudar e tivemos que nos virar nos 30. O resultado foi bacana, mas acho que deveríamos ter prestado mais atenção a esse detalhe e nos planejado para ter feito algo melhor!

casamentolnyc (27)

3. Houve algum contratempo: Marquei com um cabeleireiro e sua equipe – indicados por uma amiga – para virem até a casa dos meus pais em Meleiro – SC arrumar eu, minha mãe, minha irmã e três amigas/madrinhas. Quando a hora combinada chegou (15 horas) e ninguém aparecia, eu comecei a ficar preocupada e a intuição não estava me mandando boas energias. Comecei a fazer contato telefônico e as respostas eram vagas – quando não indiferentes. Estão chegando, já saíram, bla bla bla. A hora passava e ninguém aparecia. Pedi o número da equipe para fazer contato e localizá-los e a atendente do salão teve a cara de pau de me dizer que não tinha nenhum número para me passar. Não dava mais pra segurar o nervosismo e o choro. Quando finalmente a primeira parte da equipe chegou, com o relógio batendo o ponteiro na marca das 6 horas da tarde – meu casamento era às 20h30 – fiquei um pouco mais aliviada. Afinal, tinha uma pessoa para escovar, outra para maquiar e outra para pentear. Mas não. Minha maquiagem começou apenas às 20:20, sim, 10 minutos antes da hora marcada pra cerimônia. Meu cabelo foi feito em 5 minutos e não ficou como eu sonhava. Não tenho foto vestida de noiva com meus pais, em casa. Não pude celebrar os momentos pré-wedding como eu sempre via em fotos de outras noivas. Minha mãe quase teve uma crise de nervos. E não houve nenhum pedido de desculpas. Muito pelo contrário: o que presenciamos foi muita falta de profissionalismo, pessoas que estavam mais interessadas em falar mal de clientes e saber a senha da WiFi do que proporcionar bons momentos à noiva, sua família e amigas. Dinheiro algum paga a angústia que passamos e, infelizmente, ainda não inventaram uma máquina do tempo para que possamos voltar atrás. E mais: depois ele se mostrou arrependido para a minha amiga, disse que ia me devolver o dinheiro – mas não, chegou a me bloquear no Whatsapp. Se alguma noiva do sul de Santa Catarina quiser saber uma equipe para NÃO contratar, entre em contato comigo.

casamentolnyc (28)

4. Para as futuras noivas: Planejamento, planejamento, planejamento! Sejam organizadas, envolvam os noivos no processo. Pesquisem bastante – principalmente sobre os fornecedores. E saibam que o estresse é normal e faz parte. Tem sempre algo que não sai como queríamos – às vezes grave – como foi meu caso – às vezes simples. Aproveitem muito a festa, passa muito rápido. Outra coisa bacana: fazer uma lista de pessoas com as quais você não pode deixar de tirar fotos. Não fiz lista, mas avisei meus fotógrafos que não poderiam faltar fotos com algumas pessoas.

casamentolnyc (47)

Noivinhas fica a dica importantíssima da Laura, que teve jogo de cintura para que seu grande dia fosse o melhor possível!!!!

Para conferir o casamento da Laura e o check list completo clica aqui!!!

Fotografia: Vuê Fotografia

Palavra de Noiva

Olá, noivas queridas!!! Hoje tem edição especial do Palavra de Noiva com muitos alertas e dicas importantes para vocês: cuidado com alguns fornecedores; façam degustação; observem os contratos e pagamentos e, sobretudo, não façam da festa um objetivo de vida, se algum imprevisto acontecer: tenha um plano b ou simplesmente relaxe!!!

Não vou falar muito porque esse post é delas e essas recém casadas capricharam pra vocês:

Noiva: Tatiana | Casamento: 07/06/2014, Natal/RN.

tatidavi (39)

1. O que teria feito diferente: Parece absurdo mas, eu cometi o erro de contratar um buffet sem fazer uma degustação. Quarenta (40) dias antes do casamento fiz a degustação e para o meu desespero, não gostei da comida. Resultado: Fiz um destrato, perdi dinheiro, e tive que correr atrás de outro buffet que se encaixasse nas minhas exigências. Com certeza hoje eu faria tudo bem diferente, só contrataria depois de degustar. Mas, no dia, tudo deu certo.

2. Do que me arrependi: Fiz meu casamento em 3 meses e um dos meus maiores arrependimentos foi ter feito o pagamento de 80% dos fornecedores à vista, na assinatura do contrato. Ocorre que, uma vez fazendo o pagamento lá atrás, quando chega na semana do casamento alguns fornecedores surgem com coisas inesperadas e ao mesmo tempo indispensáveis ao seu casamento – na opinião deles, frise-se bem – e que, no momento da assinatura eles simplesmente nem mencionam. A realidade é que alguns fornecedores são desonestos sim, e que enquanto puderem “tirar” dinheiro de você, vão fazer. E no dia, eles terminam fazendo o que querem e não o que estava acordado.

3. Houve algum contratempo: Não, com as bênçãos de Deus o casamento ocorreu exatamente como sonhava, na mais perfeita paz. Uma cerimônia tranquila e limpa.

4. Para as futuras noivas: Acho que um bom conselho seria o de fazer um casamento do jeito que você sonhou, com a sua cara e a do seu futuro marido, e não com o que está na moda ou com o que o fornecedor “x” acha indispensável para ter – não aceite uma festa impessoal e idêntica a tantas outras. A festa é sua e quem manda nela é você, seja firme e segura. Não gaste além do que havia estipulado no início, se for fazer o gosto dos servidores nunca haverá dinheiro o bastante e sempre haverá algo a mais para comprar. Eles sempre dão um “jeito” de tentar tirar mais dinheiro de você, alguns são verdadeiros mercenários. Outros conselhos seriam: Não contratem nada de comer sem antes fazer degustação; Não façam pagamentos à vista se tiver tempo hábil para parcelar; No dia do casamento tenha a consciência de que tudo o que você poderia ter feito, já fez. Se algo der errado a culpa não foi sua e nada do que vier ocorrer deverá estragar aquele momento tão esperado. Se não for assim, até um arranjo fora do lugar que você imaginou tirará o brilho do seu olhar. (Falando em arranjo: MUITA atenção com DECORADOR.)
E o principal entre todos os conselhos é:
Não passem um ano de sua vida só programando uma festa que durará, no máximo, 5 horas! Passe um ano de sua vida se preparando espiritualmente para a união que está por vir. O casamento começa quando a festa termina, e ela não é o mais importante e nem a melhor parte. Cuidado com a venda da ilusão de que a festa é um momento única na vida, todos os dias são únicos e o que importa não é a iluminação estar perfeita, o suco gelado e sim você ter um casamento longo, feliz e abençoado.

Relembre o casamento da Tatiana: Casamentos Reais | Tavi e Davi

Noiva: Paula Caroline de Oliveira Brito | Casamento: 06/09/2014, Natal/RN | Convidados: 160 pessoas

17

1. O que teria feito diferente: Mesmo tendo amado meu casamento, o que hoje eu faria diferente é a busca por fornecedores. Eu pesquisaria muito mais, procuraria conhecer melhor o trabalho de alguns, ouviria opiniões de outras clientes e assim evitava alguns gastos desnecessários e probleminhas no dia.
Teria agendando diferente também minha lua de mel, para que não fosse tão próxima do dia do casamento. Teria deixado pelo menos uns 3 dias de folga.

2. Do que me arrependi: Uma coisa que posso dizer que me arrependi foi por não ter escutado o meu sexto sentido sobre o vestido de noiva. Como eu sabia que ia dançar muito, pensei no primeiro momento em usar um segundo modelo para a festa, só que curto. Por ter AMADO o meu vestido, acabei deixando a ideia de lado, pois não queria ter de tirá-lo. Como ele tinha cauda, por mais que eu a prendesse, ao dançar ela acabava caindo e as pessoas pisando encima.
Aconselho as noivas que gostam muito de dançar e sabem que terão uma festa agitada, para pensarem seriamente no assunto.

3. Houve algum contratempo? O decorador esqueceu as tiaras das noivinhas no dia, como eu sabia que teria de ser maleável porque não tinha mais o que fazer, acabamos improvisando com flores naturais.
A cerimônia era ao ar livre e choveu um pouco minutos antes de iniciar. Como eu já havia combinado com as cerimonialistas, elas correram para secar as cadeiras e tudo correu normalmente!

4. Para as futuras noivas: Mesmo que você se programe em todos os mínimos detalhes, lembre-se de que você depende de terceiros, e imprevistos podem ocorrer. Seja maleável e tenha sempre um plano B.
Uma grande dica, e talvez a que os fornecedores odeiam rsrs, é para “ficarem no pé” deles. Pelo menos dos principais. Tenham certeza de que o pedido vai ser atendimento conforme o fez. Se você é organizada, exija que seu fornecedor também seja! E deixe sempre seu cerimonial informado sobre cada detalhe.

Relembre o casamento da Paula: Casamentos Reais | Paula e Neto

Noiva: Hellen Freire | Casamento: 23/08/2014, Natal/RN | Convidados: 250.

24

1. O que teria feito diferente: Cá pra nós, achei tudo muito lindo, quando revejo as fotos fico ainda encantada (Luciano me surpreendeu em tudo e eu simplesmente amei) e creio que sempre ficarei com os olhinhos brilhando todas as vezes que rever e lembrar os momentos deste dia que é único na vida de um casal. Hoje passado todo estresse da organização de um casamento, eu tenho pra mim que se tivesse me organizado mais cedo em alguns itens, nas vésperas pudesse me atentar mais a detalhes, (detalhes sempre fazem a diferença!) e teria incrementado mais algumas coisas (sempre que passa percebemos que podíamos melhorar algo, mesmo amando tudo). No meu caso, poderia ter dado um up maior nos banheiros da recepção, lugar que realmente é bem feinho lá, ou ter caprichado na pista de dança, ou quem sabe colocar mais detalhes fofos para receber meus convidados na cerimônia (baleiro, pipoqueiro, algodão doce… algo pra distrair um pouco já que me atrasei em meia hora).

2. Do que me arrependi: Meu casamento foi ao ar livre no mês de agosto, o mais agitado quando se fala de vento. Nesses 1 ano e 3 meses de organização sonhava todos os dias com esse dia, em agosto de 2013 estava angustiada com a chuva que não parava nunca, a chuva se prolongou mais do que o esperado naquele ano e em 2014 se repetiu a mesma história. Eis que chegou o meu mês, cada fim de semana que antecedia o meu era uma lenda, reparei que sempre chovia no final da tarde do sábado e o domingo inteiro (coisa de noiva psicopata analisando o tempo kkkkkkkkkk), já estava meio tensa pensando na chuva, mas ao mesmo tempo pensava que nunca ia abrir mão de ter tudo aberto por causa de uma chuva (casaria na chuva mais não queria casar em baixo qualquer espécie de teto). Chegou o dia do meu casamento, gente aí um pequeno arrependimento, passei tantos dias perdendo o sono com sonhos loucos por causa do casamento que pensei que isso ia se repetir na véspera, só que foi o contrario, dormi demais, acordei e dormi de novo, quando olhei a hora já estava atrasada pro salão, hoje penso que não pegaria um dia da noiva tão completo, pois muitas coisas poderiam ter sito feitas dias antes e aproveitado pra dormir mesmo no dia e só fazer massagens, cabelo e make, podia até ser em casa ou num hotel. Sim, eu senti falta de dormir mais, na madrugada estava passada de sono.
Continuando…
Passei um dia bem tranquilo, estava muito relax, não me estressei absolutamente com nada, mas também não tinha coragem de abrir a cortina do quarto pra saber como tava o tempo. Começamos a fazer o cabelo e acho que gastamos infinitos grampos pra prender véu, cabelo e tiara, sem contar as milhares de “sprayzadas” de laquê (que bobinha o vento não tava pra brincadeira), terminamos e meu pai chegou. No decorrer do caminho só via os coqueiros quase que tortos de tanto que ventava, mas eu pensava: Vai dá tudo certo, tem quase uma caixa de grampo na minha cabeça e um vidro de laquê kkkkkkkkk. Gente aí vem o meio arrependimento, quando foi a hora da minha entrada, pensei por um momento que minha cabeça voaria com véu, tiara e cabelo junto, o vento estava tão forte mais tão forte, que parecia que eu tinha uns 500 quilos ao andar, estava muuuuuito pesada e tentando manter a posse. Hoje tenho minhas dúvidas se continuaria com o véu, mas não me arrependo por completo porque véu é tão lindo, tão noiva.

3. Houve algum contratempo: Nem foi contratempo, foi até uma surpresinha, esqueci que tinha ganhado um serviço de massagem nos pés para meus convidados, inclusive nem pro meu cerimonial eu tinha avisado, mas graças que Luciano sabia e tinha preparado um cantinho já estratégico pra elas, porque eu mesma só lembrei depois que elas tinham chegado vestidas de gueixas e meu cerimonial foi me perguntar o que seria. Outro contratempo foi ter esquecido o meu voto, tinha que entregar um envelope que ficaria sob a responsabilidade do cerimonial, acabei não entregando o envelope dos meus votos.

4. Para as futuras noivas: Já dizia o ditado: “Se conselho fosse bom, não se dava, se vendia”, mas vou vender 0800 pras meninas kkkkkkkkkkk. Com a organização do casamento aprendi que mesmo que a gente tente centralizar tudo na gente e no nosso gosto, nunca irá sair absolutamente igual ao que idealizamos e não adianta gritar, chamar os bombeiros, a polícia e afins, que nada vai mudar. Temos que curtir e curtir muito, pois no outro dia já começa a bater saudade e tenho certeza que baterá às nossas portas todos os dias. Não deixe nada para fazer na semana do casamento, a não ser descansar.
Confie nos seus fornecedores, se você os escolheu é porque acredita no seu potencial.
Eu só tive reunião final com 2 fornecedores, banda pra escolher repertório e filmagem pra fechar os horários e lugares de gravação. Achei ótimo, pois muitas noivinhas vão a todos seus fornecedores, o que eu particularmente acho bem cansativo e chato, os cerimoniais são pra isso.

Relembre o casamento da Helen: Casamentos Reais | Hellen e George

Gente, como é engraçado que as noivas são sempre iguais! Mas nós nunca organizamos um casamento antes ou uma grande festa com tantos detalhes, é normal a tensão, a ansiedade e muitas dúvidas. Também é natural que a gente escolha um fornecedor que depois percebemos que foi uma má escolha. Rescindi o contrato com um cinegrafista e contratei uma outra filmagem que me realizou, também cheguei atrasada no meu dia de noiva e não pintei o pé, só passei a base 🙂 , fiquei chateada com a orquestra e bati o carro faltando 8 dias para o casamento, porque não tirei férias e estava dirigindo com a cabeça no casamento, tentando resolver tudo de uma vez.

Super obrigada às minhas noivinhas de evasê e agora casadas. Essas dicas são preciosas e vocês devem ouvir a voz da experiência 😉