Diário de viagem | Zoo de Lujan

Geeente, mil perdões, mas com a correria e milhões de compromissos no final do ano, não consegui terminar o diário de viagem sobre Buenos Aires. Sei que muitos foram passar o réveillon por lá, mas como Buenos Aires sempre é um destino de lua de mel prometo que terminarei esse diário com dicas valiosíssimas.

Esse passeio é imperdível e fora de Buenos Aires. No Zoo de Lujan você tem contato físico com leões, tigres, elefantes e outros animais. Talvez você já tenha ouvido falar bastante sobre as polêmicas envolvendo o tipo de tratamento e sedação que supostamente são dadas aos animais. Não sei se é mito ou verdade. O foco do post não é tratar esse assunto, mas dar dicas se você deseja conhecer o local.

De cara afirmo que os animais parecem muito bem tratados e alimentados (e como!!!). Achei o leão sonolento demais, porém não sei se era pelo horário cedo, se era o tempo nublado e meio frio, por ser o Rei da Selva achei ele sim um pouco apático, mas era lindo e majestoso.

Luján é uma pequena cidade distante 68km de Buenos Aires e além do zoológico você pode visitar a Basílica de Luján. O Zoo está localizado às margens da rodovia acesso oeste, mais ou menos uma hora do centro de Buenos Aires. Funciona todos os dias do ano, a partir das 9:00h, e os ingressos custam 150 evitas (pesos argentinos), o que dá aproximadamente 50,00 dilminhas por pessoa.

Há várias formas chegar ao zoológico. É possível ir por conta própria de ônibus ou táxi, comprar o pacote de agência de turismo ou contratar o serviço de algum guia/transfer particular.

A forma mais barata é de ônibus pela linha 57 (Atlântida). A parada fica na Plaza Italia em Palermo (perto do zoo de Palermo), mas avise ao motorista que você quer parar no zoo porque eles costumam passar direto. A viagem dura em torno de 1 hora e meia.

Essa não foi a nossa escolha. Peguei a dica no blog My Fashion Lounge de uma agência de viagem de brasileiros e então fizemos esse passeio pela Aguiar Buenos Aires, com transfer de ida e volta, entradas do Zoo de Luján e também fomos à Basílica, que fica bem próximo. Recomendo muito o serviço, foram pontuais, gentis e o preço foi muito bom!!!

E eu achei o Zoo de Luján simplesmente fantástico. Estava mega ansiosa para conhecer, com medo de me decepcionar por tudo que se comenta. Mas amei demais e iria novamente. A sensação de entrar na jaula dos leões e tigres, dar mamadeira a um filhote de tigre 1 ano e 3 meses enoorme e ter contato com todos os outros animais, foi algo surreal.

O passeio dura o dia inteiro e lá há quiosques de lanches e parrilas. Tudo bem rústico, com um precinho um pouco mais caro, mas dá pra você comer algo legal, seja churrasco, hambúrguer ou empanadas.

Não repara minhas fotos toscas, mas observe toda a expressão corporal de pânico quando o tratador resolveu dar carne fresca ao tigre branco!!!

zoolujan (1)

zoolujan (2)

zoolujan (3)

zoolujan (4)

zoolujan (5)

zoolujan (6)

zoolujan (7)

DSC_0050

DSC_1216

DSC_8537

A Basílica de Lujan é um outro local belíssimo para conhecer. Tem uma histórica riquíssima e bem antiga sobre a devoção à Nossa Senhora de Lujan, que é a padroeira da Argentina.

Basilicalujan (1)

DSC03079

DSC00686

Basilicalujan (5)

A cidade é bem pitoresca e acredito que você também vai amar conhecê-la.

Até o próximo post do diário de viagem!!! 🙂

Diário de Viagem | Buenos Aires

Diário de viagem missão Buenos Aires em pleno domingão, porque tenho ainda muitas dicas, o final do ano já está aí e muuuitas pessoas passam o reveillon curtindo tango, bife de chorizo e a vista do Puerto Madero.

No primeiro post do diário de viagem sugeri um roteiro bem legal para fazer no domingo porteño (clica pra conferir). E hoje vou falar sobre um sábado de sol em Buenos Aires, passeios típicos de turistas, para quem curte cultura e pra conferir a praia da galera de BonossAires.

Amo arte e todos os estilos, mas tenho uma queda pelos artistas contemporâneos e modernos. Um dos museus que mais curto na vida (por gosto pessoal) é o MoMA em NYC e nessa linha, não poderia deixar de visitar em Buenos Aires o MALBA, Museu de Arte Latino Americana. O acervo permanente é belíssimo e há vários quadros de artistas nacionais como Tarsila do Amaral e o lindo Abaporu e outros de Di Cavalcanti e Portinari. Na agenda do museu há exposições temporárias interessantíssimas como a de Elba Bairon e Liliana Porter. Recentemente passou por lá a exposição da artista japonesa Yayoi Kusama (Obsessão Infinita), que pode ser vista atualmente no Rio de Janeiro.

Passamos um início de tarde fantástica no MALBA, que abre todos os dias, das 12h à 20h, na quarta-feira até às 21h, não abre terça-feira e a entrada custa 40 Evitas.

Malba

abaporu

Se você tiver disposição para uma caminhada de uns 15 a 20 min, siga pela Av. Pte. Figueroa Alcorta em direção a Floralis Generica e à Faculdade de Direito na recoleta.

A Floralis Generica é feita por uma estrutura metálica que deveria abrir e fechar de acordo com o nascer e pôr do sol. But não funciona mais e me parece que tão cedo não será consertada, pois é preciso a bagatela aproximada de 1 milhão de Obamas para consertar o mecanismo. Pra você turista isso não faz diferença, pois é um belo monumento e renderá ótimas fotos. O parque em que fica é enorme e no dia havia algumas pessoas correndo ou tomando sol. Sente-se em um dos banquinhos à sombra, descanse um pouco da caminhada e curta o momento.

Ao lado fica a Faculdade de Direito com sua escadaria sem fim (pelo menos para minhas pernas cansadas hahaha). Também um ponto turístico bastante procurado e de boas fotos.

FlorMetalica

Faculdadededireito

Durante a primavera essas árvores típicas de Buenos Aires tem uma floração lilás linda, que colore a cidade e suas fotos. Achei poético!!!

avenida

primavera lilás

Atravesse uma passarela que fica próxima e caminhe até a Basílica Nossa Senhora do Pilar e ao Cemitério da Recoleta. A igreja é linda, toda branquinha e com um altar belíssimo. Entramos, agradecemos e seguimos em frente em busca do próximo destino.

Se você quiser tem até visita guiada ao famoso Cemitério da Recoleta. Mas a nossa missão era mesmo encontrar o túmulo de Evita, o que não é difícil, mas o lugar é enorme e o pessoal não explica muito bem. Pedimos a direção umas 3 vezes até encontramos o túmulo. Tirando a nossa desorientação habitual, talvez você tenha mais sorte e encontre de primeira e não precise torrar no sol e ficar com marca de blusa e short hahahahahha

cemiteriodarecoleta

Um típico sábado de sol em Buenos Aires e a Feira da Recoletaou Feira da Plazia Francia, localizada nesse espaço verde da recoleta, fica lotada de pessoas curtindo, conversando, assistindo artistas de rua, comprando bugigangas, tomando sol etc. Fizemos uma parada no charmoso Buenos Aires Design (a filial do Hard Rock Café fica nesse shopping), que fica logo ali, para almoçar antes de seguir nosso passeio.

feirarecoleta

Pegamos um táxi e seguimos ao Jardin Japonês, uma lugar lindo e perfeito como tudo feito pelos japoneses. Nesse dia estava muuuuuito quente, muito mesmo. O sol quente nessa época em Buenos Aires (novembro), não poupa ninguém. Em compensação a primavera deixa tudo mais florido e lindo. Garanto que será um dia extenso e repleto de passeios maravilhosos.

jardimjapones

Serviços: MALBA – de quinta até segunda-feira e feriados das 12:00 às 20:00h; quarta-feira até 21:00; terça-feira fechado | Cemitério da Recoleta – todos os dias, das 7h às 17h45, há visitas guiadas | Basílica Nossa Senhora do Pilar | Feira da Recoleta – Sábado e domingo, das 11h às 20h | Buenos Aires Design | Jardin Japonés – todos os dias das 10h às 18h, há visitas guiadas.

Diário de Viagem | Buenos Aires

O meu Diário de Viagem especial Buenos Aires está de volta com dicas para sua viagem romântica de lua de mel ou para todas as outras viagens especiais do casal.

Eu concluo uma viagem e já estou sonhando com a próxima, porque um dos programas mais legais que antecedem o fechamento das malas e partir para o aeroporto, é curtir esses preparativos e traçar alguns programas para fazer a dois e vale de tudo, dos roteiros culturais, aos gastronômicos ou bater o ponto nos batidos pontos turísticos.

No primeiro post do Diário de Viagem indiquei um roteiro bem legal para ser feito no domingo em Buenos Aires. Nesse vou sugerir alguns passeios que podem ser combinados pela proximidade dos locais.

Um dos programas obrigatórios em Buenos Aires é a visita guiada ao Teatro Colón, se seu marido não curte muito… esqueça, não tem como não ficar fascinado pela história e beleza do local centenário palco de óperas, concertos e balés.

A visita guiada ao Teatro Colón pode ser feita todos os dias, das 9h às 17h. Custa 110 Evitas(Pesos), o que dá aproximadamente 31,50 Dilminhas (Reais). Crianças menores de 7 anos não pagam.

O acesso à bilheteria ocorre por um portão lateral na rua Tucumán, 1171. Os ingressos não podem ser adquiridos com antecedência, apenas no dia em que você fará a visita.

Uma dica é chegar cedo para pegar o primeiro horário e seguir para o próximo passeio.

Você termina a visita numa lojinha e há um café muito bonito para fazer um lanchinho, mas recomendo tomar um capuccino no passeio seguinte.

visitaguiadateatrocolon

Uma caminhada de cerca de 20 min e você chegará ao El Ateneo, na Av Santa Fé, 1860. Uma entrada bastante simples para o que lhe aguarda no interior dessa livraria centenária.

É um lugar apaixonante, lindo, fotogênico e um parque de diversões para quem gosta de livros e cultura.

El Ateneo é uma rede de livrarias muito tradicional em Buenos Aires. No ano 2000 a cadeia alugou o teatro Ateneo Grand Splendid (estava fechado) e após a restauração abriu a filial.

Hoje é a livraria mais bonita da cidade, considerada a segunda mais linda do mundo, segundo o The Guardian, com locais para leitura, espaço para livros infantis e um café no palco do antigo teatro. Local ideal para pedir empanadas, alfajor e um capuccino.

ElAtheneo

Se você tiver disposição pode pegar um táxi para La Boca, o antigo bairro portuário de Buenos Aires e conhecer o bate ponto oficial dos turistas em BonossAires: Caminito. Recomendo que você faça isso num outro dia e combine Caminito + La Bombonera, pois são bem próximos. Não fiz esses passeios no mesmo dia, porque fui ao Caminito no dia em que contratamos um city tour bem ruim (assunto para um outro post).

Você irá ao Caminito em sua primeira viagem à Buenos Aires e depois não irá voltar, porque é algo sem muita graça ou atrativos.

Aqueles casais que tiram fotos dançando tango com você, irão te cobrar e não há tabela. O valor será de acordo com a sua cara de turista bobinho. Pode ser uma quantia simbólica de 30, 50 Evitas ou subindo para 100 Evitas, até o abuso de ser cobrado em dólar, porque o peso tá em baixa total (assunto também para um outro post).

Claro que o Caminito tem seu valor histórico e cultural, com artistas de ruas, bares, o colorido das casas de fachada de zinco e madeira. Porém, reserve apenas 30 min para conhecer, tire suas fotos e bye bye Caminito!!!

DSC02897

Colega bem próximo ao Caminito, em La Boca, fica aquele estádio de futebol, daquele time e seu marido/noivo/namorado vai querer conhecer. Faça esse esforço por amor e cobre a gratidão dele no Free Shop de Ezeiza hahhahaha.

A La Bombonera e o Museo de La Pasión Boquense são passeios interessantes sim. Claro que eu não conhecia nada além do básico, como o nome do time: Boca Juniors e que Dieguito Maradona é ídolo deles. Não sabia que as cores do time era azul e amarelo (oro) e achei bem fashion a combinação. Gamei na camisa rosa do time comemorativa de alguma coisa!!!

Fizemos mais uma visita guiada dessa vez ao museu do time e o tour pelo estádio. Várias agências vendem esse passeio, mas fizemos por conta própria. Pegamos um táxi até La Boca e indicamos que iríamos à La Bombonera, super tranquilo. Se você comprar o ônibus turístico, daqueles hop on hop off, há uma parada na porta que dá acesso a bilheteria do museu.

A entrada custa a partir de 55 Evitas e pode ser apenas para o museu; visita rápida ao estádio + museu e tour ao estádio + museu, que custa 70 Evitas (foi esse que escolhemos).

O Museo de La Pasión Boquense é interativo e bem interessante. Achei bacana um time enaltecer todos os seus ídolos e todas as suas conquistas. De fato é uma paixão para os torcedores do time e o estádio é bonito.

O Museu abre diariamente das 10h às 18h e nem preciso dizer que foi um dos passeios favoritos do maridão, né?!

DSC03202

E eis que havia uma tentação próxima ao hotel em que ficamos. Na Avenida de Mayo, 825 (entre Suipacha e Esmeralda), você encontrará o Café Tortoni. Quase uma confeitaria Colombo e mais um lugar para você esquecer por completo a sua dieta. No inverno a pedida é chocolate quente e no verão sorvete. Fui na primavera e estava tão quente quanto um verão no deserto e minhas escolhas foram: chocolate quente e sorvete hahhahah #vaigordinha #prorretobolita.

Esperar uma estação do ano apropriada para comer determinadas coisas é para os fracos. Eu vou de inverno a verão na mesma sentada 😉

Uma dica bem legal é aproveitar que você está ali e comprar ingressos para as apresentações de tango que acontecem em dois ambientes no subsolo (Sala Alfonsina Storni e La Bodega) e custam apenas 40 a 50 dilminhas. Confira no site a programação.

O Café Tortoni é um lugar lindo em que você alimentará a alma e seu corpinho!!!

cafetortoni (2)

Que Freddo que nada, o melhor sorvete de BonossAires é copa de frutilla.
prorretobolitatortoni

O post ficou giga então vou guardar dicas para o próximo!!! 🙂